EDITAL Nº 01/2005

 

 

 

O DIRETOR PRESIDENTE DO INSTITUTO PARANAENSE DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - IPARDES, no uso de suas atribuições legais, bem como atendendo aos termos da Lei Complementar Estadual Nº 108, de 18/05/2005, que estabelece a contratação de pessoal por Regime Especial – CRES, e considerando a autorização governamental exarada no protocolado Nº 8.552.417-8, torna público o presente Edital que estabelece as instruções especiais para a realização do Teste Seletivo Público para o preenchimento de 42 (quarenta e duas) vagas na função de Entrevistador de Campo.

 

 

1        DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

 

1.1          O Teste Seletivo Público será regido pelas regras estabelecidas neste Edital e executado pela Coordenadoria de Processos Seletivos da Universidade Estadual de Londrina – COPS/UEL.

1.2          A seleção de que trata este Edital consistirá de prova de conhecimentos a serem avaliados por meio de aplicação de prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório.

1.3          A prova objetiva será realizada na cidade de Curitiba.

 

2          DAS VAGAS E ATRIBUIÇÕES DO ENTREVISTADOR DE CAMPO

 

2.1       CARGA HORÁRIA: 40 horas semanais.

2.2       REMUNERAÇÃO MENSAL: R$ 534,21 (quinhentos e trinta e quatro reais e vinte e um centavos).

2.3       Todas as vagas deste Edital são para o IPARDES, com sede no município de Curitiba.

 

FUNÇÃO: ENTREVISTADOR DE CAMPO (IPARDES)

Vagas

Requisitos Mínimos para a inscrição

Sumário das Atribuições

 

42

 

Ensino Médio Completo e conhecimentos básicos de Informática.

 

1)       Realizar entrevistas nos domicílios e estabelecimentos (comerciais, industriais, de serviços e órgãos públicos) em zona urbana e/ou rural, em áreas de difícil acesso e ocupação irregular do município de Curitiba e região metropolitana, para obtenção de dados, utilizando relatórios, planilhas, mapas, croquis, formulários padronizados e/ou equipamentos eletrônicos

2)       Operar equipamentos eletrônicos para processar a entrada de dados e emissão de relatórios.

 

 

3          DA RESERVA DE VAGAS PARA AFRO-DESCENDENTES

 

3.1       Pelo disposto na Lei Estadual Nº 14.274, de 24 de dezembro de 2003, fica reservado aos afro-descendentes o percentual de 10% (dez por cento) das vagas previstas, de acordo com o presente Edital.

3.2       Ficam reservadas 04 (quatro) vagas do total em disputa neste Edital para os afro-descendentes.

3.3       Os candidatos às vagas reservadas aos afro-descendentes participarão do Teste Seletivo em igualdade de condições com os demais candidatos no que concerne ao conteúdo da prova, aos critérios de aprovação, ao horário, ao local de aplicação da prova e à nota mínima exigida para os demais candidatos.

3.4       Para efeitos do previsto neste Edital, considerar-se-á afro-descendente aquele que assim se declarar expressamente, no ato da inscrição, identificando-se como de cor preta ou parda, e como pertencendo à etnia negra, devendo tal informação integrar os registros cadastrais dos selecionados e convocados, conforme o disposto no art. 4º da citada Lei.

3.5       Detectada a falsidade na declaração a que se refere o item anterior, sujeitar-se-á o infrator às penas da lei, sujeitando-se, ainda, se convocado para a função, ao afastamento compulsório das atividades no IPARDES.

3.6       Na inexistência de candidatos inscritos, aprovados ou habilitados para as vagas destinadas aos afro-descendentes, as vagas remanescentes serão ocupadas pelos demais candidatos classificados e habilitados, observada a ordem geral de classificação.

3.7       Os candidatos que se inscreverem para a reserva de vagas para afro-descendentes poderão concorrer, além das vagas que lhes são destinadas por Lei, à totalidade das vagas, desde que aprovados, habilitados e observada rigorosamente a ordem geral de classificação.

 

4          DA RESERVA DE VAGAS PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

 

4.1       Às pessoas com deficiência, amparadas pelo artigo 37, inciso VIII da Constituição Federal; pela Lei Estadual Nº 13.456, de 11 de janeiro de 2002; e, pelo Decreto Estadual Nº 2.508, de 20 de janeiro de 2004, fica reservado o percentual de 5% (cinco por cento) do total de vagas.

4.2       Ficam reservadas 02 (duas) vagas do total em disputa neste Edital para os portadores de deficiência física.

4.3       São consideradas pessoas com deficiência aquelas que se enquadram nas categorias discriminadas no artigo 34 do Decreto Estadual Nº 2.508, de 20 de janeiro de 2004.

4.4       Fica assegurado à pessoa com deficiência o direito de inscrever-se no Teste Seletivo para funções e atribuições compatíveis com a sua deficiência, devendo ser observados os procedimentos específicos previstos no ato de inscrição, para que possa fazer uso das prerrogativas que lhe são facultadas.

4.5       O candidato com deficiência participará no Teste Seletivo em igualdade de condições com os demais candidatos no que concerne ao conteúdo da prova, aos critérios de aprovação, ao horário, ao local de aplicação da prova e à nota mínima exigida para os demais candidatos.

4.6               O candidato com deficiência, se aprovado e classificado dentro do número de vagas previsto para a respectiva reserva, terá apurada a compatibilidade do exercício das atribuições da função com a deficiência de que é portador, mediante avaliação por equipe multiprofissional especialmente designada pelo IPARDES, nos termos da legislação vigente.

4.7       Para o cumprimento do disposto no item anterior, será constituída equipe multiprofissional composta de quatro profissionais capacitados e atuantes nas áreas das deficiências em questão, sendo um deles médico, e três profissionais do IPARDES vinculados à função almejada pelo candidato.

4.8               A equipe multiprofissional de que trata o item anterior emitirá parecer observando:

I - as informações prestadas pelo candidato no ato de inscrição;

II - a natureza das atribuições e tarefas essenciais da função a desempenhar;

III - a possibilidade de uso, pelo candidato, de equipamentos e outros meios que habitualmente utilize;

IV – e, o CID – Código de Identificação da Doença e outros padrões reconhecidos nacional e internacionalmente.

4.9       A deficiência existente, quando da convocação para o início das atividades, não poderá ser argüida ou utilizada para justificar mudança de função.

4.10      Na inexistência de candidatos inscritos, aprovados ou habilitados para as vagas destinadas às pessoas com deficiência, as vagas remanescentes serão ocupadas pelos demais candidatos classificados e habilitados, observada a ordem geral de classificação.

4.11      Os candidatos que se inscreverem como pessoas com deficiência poderão concorrer, além das vagas que lhes são destinadas por Lei, à totalidade das vagas, desde que aprovados, habilitados e observada rigorosamente a ordem geral de classificação.

5          DOS REQUISITOS BÁSICOS PARA A CONTRATAÇÃO

5.1       Ter nacionalidade brasileira ou portuguesa e, em caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento do gozo de direitos políticos (parágrafo 1º do art. 12 da Constituição Federal e Decretos Nº 70391/72 e Nº 70.436/72).

5.2               Ter idade mínima de 18 (dezoito anos) na data da convocação.

5.3               Estar em dia com as obrigações eleitorais.

5.4               Apresentar certificado de reservista ou de dispensa de incorporação, se candidatos do sexo masculino.

5.5      Comprovar o nível de escolaridade exigido para o exercício da função na data da convocação.

5.6      Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições da função.

5.7      Cumprir as determinações deste Edital.

 

6        DOS PROCEDIMENTOS PARA A INSCRIÇÃO E PAGAMENTO DA TAXA.

 

6.1     A inscrição do candidato deverá ser efetuada no período compreendido entre 07 de novembro a 15 de novembro de 2005, somente via Internet, no endereço eletrônico da Coordenadoria de Processos Seletivos da Universidade Estadual de Londrina: www.cops.uel.br, onde existirá umlinkespecífico com o formulário para o preenchimento destinado à participação no Teste Seletivo.

6.2     O candidato poderá efetuar sua inscrição a partir das 18:00 horas do dia 07/11/2005 às 23:00 horas do dia 15/11/2005.

6.3     O valor da taxa de inscrição é de R$ 30,00 (trinta reais).

6.4     O pagamento da taxa de inscrição deverá ser efetuado até o dia 16/11/2005, em qualquer agência bancária ou caixa eletrônico do Banco Itaú, mediante a apresentação do boleto bancário impresso após o preenchimento do formulário de inscrição pela internet. A efetivação da inscrição corresponde ao pagamento da taxa.

6.5     Antes de efetuar o recolhimento da taxa de inscrição, o candidato deverá certificar-se de que preenche todos os requisitos exigidos para a participação no Teste Seletivo estabelecidos pelo Edital, pois a taxa, uma vez paga, não será restituída em qualquer hipótese.

6.6     Não haverá isenção, parcial ou total, do valor da taxa de inscrição.

6.7     É vedada a inscrição condicional e/ou extemporânea.

6.8     A qualquer tempo poder-se-á anular a inscrição, a prova e a convocação do candidato, desde que verificada a prática de qualquer ilegalidade, tais como: falsidade nas declarações e/ou quaisquer irregularidades na prova e/ou nos documentos apresentados.

6.9     O candidato que necessitar de qualquer tipo de atendimento diferenciado para a realização da prova deverá solicitá-lo, por escrito e por meio de SEDEX, à Coordenadoria de Processos Seletivos da UEL, localizada na Rodovia Celso Garcia Cid, nº 445, CEP 86051-990, Caixa Postal 6050, Londrina - Pr, até o dia 16 de novembro de 2005.

6.10   A inscrição implica em um compromisso tácito, por parte do candidato, de aceitação das condições estabelecidas no presente Edital e nos demais que vierem a ser publicados para a realização do Teste Seletivo.

6.11   A inscrição somente será confirmada após o pagamento da taxa de inscrição por meio do boleto bancário impresso pela internet.

6.12   A partir das 18:00 horas do dia 23/11/2005, o candidato poderá verificar, no endereço eletrônico www.cops.uel.br, em ordem alfabética, o status da sua inscrição.

6.13   Em 23/11/05, às 18:00h a Coordenadoria de Processos Seletivos da UEL disponibilizará no endereço eletrônico www.cops.uel.br o Cartão de Inscrição para consulta e impressão, no qual estará indicado o local, o horário e o endereço de realização da prova.

6.14   O Cartão de inscrição contém um espaço destinado à afixação de cópia do documento de identidade e da fotografia do candidato e somente será válido com essa fotografia, que deverá ser atual (últimos dois anos).

6.15   O Cartão de Inscrição será exigido para o ingresso do candidato na sala de prova e será recolhido no dia da prova pelo fiscal de sala.

6.16   A Coordenadoria de Processos Seletivos da UEL não se responsabilizará por inscrições não recebidas em decorrência de problemas de ordem técnica estranhas ao sistema COPS/UEL, falhas de comunicação, congestionamento de linhas de comunicação, bem como outros fatores que impossibilitem a transferência de dados.

6.17   A pessoa portadora de deficiência física deverá declarar essa condição ao efetivar a sua inscrição e deverá enviar, até o dia 16 de novembro de 2005, à Coordenadoria de Processos Seletivos da UEL, localizada na Rodovia Celso Garcia Cid, nº 445, CEP 86051-990, Caixa Postal 6050, Londrina – Pr, via SEDEX, laudo médico atestando a espécie e o grau ou nível de deficiência.

6.18   A pessoa com deficiência poderá solicitar prova ampliada ou com a presença de ledor, ou atendimento especial para a realização da prova, indicando essas condições diferenciadas até o dia 16 de novembro de 2005.

6.19   A pessoa portadora de deficiência física poderá requerer tempo adicional de no máximo uma hora para a realização da prova, caso seja essa uma necessidade do candidato, solicitação que deverá obrigatoriamente estar acompanhada de parecer favorável emitido por especialista na área de sua deficiência.

6.20   As solicitações de condições especiais para realização da prova serão atendidas obedecendo a critérios de viabilidade e de razoabilidade.

 

7        DA PROVA OBJETIVA

 

7.1     Será aplicada prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, sendo as questões de múltipla escolha (a,b,c,d,e) distribuídas de acordo com os conteúdos, pesos e pontuação discriminados no seguinte quadro:

 

ÁREA DE CONHECIMENTO

N.O DE QUESTÕES

PESO E PONTUAÇÃO

Português

10

1X10 = 10 PONTOS

Matemática

05

1X5 = 5 PONTOS

Conhecimentos Gerais

10

1X10 = 10 PONTOS

Conhecimentos Específicos

15

3x15 = 45 PONTOS

Total

40

70 PONTOS

 

7.2     Estarão aprovados todos os candidatos que apresentarem, no conjunto das questões, acerto igual ou superior a 12 questões.

7.3     As questões objetivas serão elaboradas a partir dos conteúdos programáticos relacionados no seguinte quadro:

 

Área de Conhecimento

Conteúdo Programático

 

Português

Análise interpretativa de textos informativos e argumentativos. A estruturação da frase e do parágrafo como elemento de compreensão do texto. A utilização dos conectivos e a adequação vocabular.

 

 

Matemática

Razão e proporção. Matemática Financeira. Função do primeiro e segundo graus. Progressões aritméticas e geométricas. Sistemas Lineares. Análise Combinatória. Probabilidade. Geometria plana e espacial. Perímetro, área e volume de figuras geométricas.   Medidas de: Tempo, Comprimento, Áreas e Massa. Porcentagem.  Noções de Estatística: tabelas e gráfico.

Conhecimentos Gerais

Noções gerais sobre temas de vida econômica, política e cultural do Paraná, do Brasil e do Mundo. O debate sobre as Políticas Públicas para o meio ambiente, saúde, educação e cidadania. Aspectos relevantes das relações entre os Estados e Povos.

Conhecimentos Específicos

Noções de métodos e técnicas utilizadas em entrevistas. Conhecimentos básicos de questionários e demais Instrumentos de recolhimento de dados. Noções básicas de informática.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

7.4          A prova objetiva será aplicada no dia 27 de novembro de 2005, às 14:00 horas, nos locais a serem divulgados em Edital específico e no Cartão de Inscrição dos candidatos.

7.5          O candidato deverá comparecer ao local designado para a realização da Prova às 13:00 horas, obrigatoriamente munido de lápis, borracha e caneta esferográfica com tinta preta, Cartão de Inscrição com fotografia 3x4 atual (últimos dois anos) e documento original de identidade.

7.6          Os portões de acesso aos locais de realização da Prova serão abertos às 13:30 horas, e fechados às 14:00 horas, estando impedido, por qualquer motivo, o ingresso dos candidatos aos locais de prova após este horário.

7.7          O Edital com a indicação dos locais de Prova estará disponível no endereço eletrônico www.cops.uel.br, a partir das 18 horas do dia 23 de novembro de 2005.

7.8          Serão considerados documentos de Identificação para acesso ao local da prova: Cédula de Identidade (original) ou Carteira Nacional de Habilitação com fotografia, na forma da Lei nº 9.053/97, Carteiras oficiais de Órgãos de Classe e Passaporte.

7.9          Não serão aceitos como documentos de identidade para ingresso na sala de prova: carteira de trabalho, certidões de nascimento, títulos eleitorais, carteira nacional de habilitação sem foto, carteiras de estudante, carteiras funcionais sem valor de identidade, documentos ilegíveis, não identificáveis e/ou danificados.

7.10       Não será aceita cópia de documento de identidade, ainda que autenticada, nem protocolo de documento de identidade.

7.11       Não será aplicada Prova, em qualquer hipótese, em local ou data ou em horário diferente dos predeterminados no Edital específico e no Cartão de Inscrição do candidato.

7.12       Não será permitida, durante a realização da Prova, a comunicação entre os candidatos, nem a utilização de máquinas calculadoras e/ou similares, livros, anotações, réguas de cálculo, impressos ou qualquer outro material de concurso.

7.13       Não será permitida, no dia da realização da Prova, a entrada de candidatos portando aparelhos eletrônicos (bip, telefone celular, walkman, notebook, receptor, gravador, e outros aparelhos eletrônicos que possam comprometer a segurança do Teste Seletivo, a critério da COPS). Caso o candidato porte qualquer um desses objetos, eles deverão ser desligados e colocados embaixo da carteira. O descumprimento da presente instrução implicará na eliminação do candidato, caracterizando-se como tentativa de fraude.

7.14       Não será permitida, durante a realização da prova objetiva, a utilização de gorros, bonés, óculos escuros e de relógios, que deverão ser guardados pelos candidatos em local que impeça a visibilidade. O controle e informação do tempo serão feitos pelos fiscais de sala.

7.15       O não comparecimento à prova objetiva implicará na eliminação do candidato.

7.16       O candidato que usar de atitudes de desacato e desrespeito com qualquer dos fiscais ou responsáveis pela aplicação da prova será excluído do Teste Seletivo.

7.17       As questões da prova objetiva de todos os candidatos serão corrigidas por meio de processamento eletrônico.

7.18       A duração da prova objetiva será de 04 (quatro) horas, incluindo o tempo para o preenchimento do cartão-resposta.

7.19       O tempo de duração da prova objetiva poderá ser acrescido em no máximo uma hora para os candidatos com deficiência que requereram tempo adicional e obtiveram o seu deferimento.

7.20        É de responsabilidade do candidato verificar o horário de início da realização da prova objetiva e o prazo do preenchimento do cartão-resposta.

7.21       As respostas às questões objetivas serão transcritas para o cartão-resposta com caneta esferográfica com tinta preta, devendo o candidato assinalar uma única resposta para cada questão.

7.22       Não serão computadas questões não assinaladas ou que contenham mais de uma resposta, emenda ou rasura.

7.23       O candidato assume plena e total responsabilidade pelo correto preenchimento do cartão-resposta e pela sua integridade, pois em nenhuma hipótese haverá substituição do mesmo, salvo em caso de defeito de impressão.

7.24       O candidato somente poderá retirar-se da sala de Prova após uma hora do início da prova objetiva,  devendo entregar aos aplicadores o caderno de prova e o cartão-resposta.

7.25       Ao final da Prova, em cada sala, é obrigatória a saída dos três últimos candidatos de forma simultânea, somente após a assinatura da ata de encerramento.

7.26       Durante a realização da Prova, não será permitido ao candidato ausentar-se do recinto, a não ser em caso especial e acompanhado por um componente da equipe de aplicação do Teste Seletivo.

7.27       A candidata que tiver necessidade de amamentar durante a realização da prova deverá levar um acompanhante, que ficará em sala reservada para essa finalidade e que será responsável pela guarda da criança.

7.28       Os candidatos aprovados serão classificados em ordem decrescente por Nome e RG, de acordo com o número de pontos obtidos.

 

8        DOS RECURSOS

 

8.1     Às 18 horas do dia 28 de novembro de 2005 serão divulgados a prova e o gabarito oficial provisório das questões objetivas no seguinte endereço da Internet: www.cops.uel.br .

8.2          A partir da divulgação do gabarito provisório da prova objetiva terá o candidato o prazo de 2 (dois) dias úteis para entrar com recurso em relação ao gabarito provisório, mediante requerimento em formulário específico que estará disponível na Internet no seguinte endereço: www.cops.uel.br.

8.3          Os Recursos deverão ser protocolados junto a Divisão de Comunicação e Arquivo da Universidade Estadual de Londrina, localizado na Rodovia Celso Garcia Cid, Nº 445, CEP 86051-990, Caixa Postal 6050, em Londrina, Paraná, nos seguintes horários: das 8:00 às 11:30 horas e das 14:00 às 17:00 horas, ou via SEDEX, no endereço mencionado, desde que postado dentro do prazo de 02 (dois) dias úteis após a divulgação do gabarito das questões objetivas.

8.4          Os Recursos interpostos fora de prazo não serão analisados.

8.5          Serão admitidos recursos relativos ao gabarito, à formulação ou ao conteúdo das questões da prova objetiva, desde que devidamente fundamentados.

8.6          A Coordenadoria de Processos Seletivos da UEL não se responsabiliza pelo não recebimento de recursos enviados via SEDEX.

8.7          Não serão aceitos recursos que não estiverem redigidos no formulário específico, bem como, encaminhados por via postal comum, via fax ou via correio eletrônico, os quais serão sumariamente indeferidos, sem análise do mesmo.

8.8          Os Recursos serão apreciados por Banca Examinadora, especialmente designada pela Coordenadoria de Processos Seletivos da UEL, que emitirá parecer no prazo de 03 (três) dias úteis, a partir do encerramento do prazo previsto nos itens 7.2 e 7.3. O resultado será comunicado ao requerente nos próprios autos do recurso.

8.9          Os pontos relativos às questões objetivas que, porventura, forem anuladas, serão atribuídos a todos os candidatos que fizerem a prova. Se houver alteração de item integrante de prova, por força de impugnações do gabarito oficial provisório, essa alteração valerá para todos os candidatos, independentemente de terem ou não recorrido.

8.10       Não serão admitidos recursos relativos ao preenchimento incompleto, equivocado ou incorreto do cartão-resposta.

8.11       Não será concedida revisão, segunda chamada, vistas ou recontagem de pontos das questões objetivas das provas.

 

9        DOS RESULTADOS E DA CLASSIFICAÇÃO FINAL NO TESTE SELETIVO

 

9.1     A classificação final dos candidatos aprovados será ordenada de acordo com os valores decrescentes das notas finais em listas por nome e RG.

 

9.2          A nota final no Teste Seletivo será obtida através da média ponderada da pontuação obtida pelo candidato.

 

9.3          Quando o número de vagas comportar, haverá três listas de classificação.

I.     uma lista geral de todos os candidatos aprovados e classificados;

II.     uma lista dos candidatos aprovados e classificados que se declararam afro-descendentes;

III.        uma lista dos candidatos portadores de deficiência física.

 

10      DOS CRITÉRIOS DE DESEMPATE

10.1   Em caso de empate na nota final do Teste Seletivo terá preferência o candidato que:

1º) Obtiver a maior pontuação nas questões de Conhecimentos Específicos.

2º) Obtiver a maior pontuação nas questões de Português.

3º) Obtiver a maior pontuação nas questões de Matemática.

4º) Obtiver a maior pontuação nas questões de Conhecimentos Gerais.

5º) For o mais idoso.

 

11      DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

11.1   Caberá ao Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social – IPARDES homologar o resultado final do Teste Seletivo, dentro de no máximo 30 (trinta) dias, contados da publicação da classificação final.

11.2       O prazo de validade do Teste Seletivo será de 01 (um) ano, a partir da data da publicação de sua homologação, podendo ser prorrogado por igual período.

11.3       A não apresentação dos documentos comprobatórios dos requisitos exigidos no ato da convocação importará em nulidade da aprovação ou da classificação e perda dos direitos decorrentes.

11.4       O candidato poderá obter informações referentes ao Teste Seletivo junto à Coordenadoria de Processos Seletivos da Universidade Estadual de Londrina, localizada na Rodovia Celso Garcia Cid, 445, CEP 86051-990, Caixa Postal – 6050, em Londrina, Telefone: (43) 3371 4740 e 3371 4393.

11.5       Todos os atos oficiais referentes ao Teste Seletivo, normatizados por este Edital, serão divulgados na Internet, no endereço eletrônico www.cops.uel.br.

11.6       É de inteira responsabilidade do candidato acompanhar a publicação de todos os atos referentes a este Teste Seletivo pela Internet, no endereço eletrônico www.cops.uel.br.

11.7       A aprovação no Teste Seletivo, com classificação dentro do limite de vagas, não assegura ao candidato o direito de ingresso na função, ocorrendo sempre a nomeação por interesse e conveniência do IPARDES.

11.8       Será excluído do Teste Seletivo o candidato que prestar declaração falsa ou inexata, em qualquer documento, ou usar de meios ilícitos durante o processo.

11.9       Os casos omissos serão resolvidos pelo Coordenador de Processos Seletivos da UEL em conjunto com o Diretor-Presidente do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social – IPARDES.

 

Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social, em 04 de novembro de 2005.

 

 

 

 

 

José Moraes Neto

Diretor-Presidente do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social.