PERGUNTAS FREQUENTES COM RESPOSTAS - VESTIBULAR 2012


SOBRE A REFORMULAÇÃO DO VESTIBULAR DA UEL:

  1. O que mudou?

SOBRE A 1ª. FASE:
  1. Haverá mudanças nessa fase?
  2. O tema continua?

SOBRE A 2ª. FASE:
  1. A Redação:

    1. Quantos textos deverão ser feitos?
    2. O tempo será suficiente?
    3. Continuarão as provas de LP e de LE?
    4. Que vestibular(es) pode(m) servir de base?
    5. A UEL fará simulados ou deixará modelos de redação?
    6. Serão pedidos tipos ou gêneros textuais?
    7. O tema será o mesmo para os textos?
    8. Como se dará a correção?
    9. Por que algumas notas são iguais (com 4 casas decimais)?
    10. Fica eliminado o candidato que zerar um texto?
    11. Quanto vale cada texto? Eles terão o mesmo valor?

  2. As Questões Discursivas:

    1. O conteúdo é o mesmo utilizado para a 1ª. fase?
    2. Pode zerar uma questão?
    3. Pode zerar uma disciplina?
    4. Como funcionarão os pesos?
    5. Qual o tempo para a resposta?
    6. Quem corrige as questões?
    7. O conteúdo será voltado para o perfil do curso?
    8. Quem elabora as questões?
    9. Na prova de LP, serão cobradas questões de literatura?
    10. Sobre o Acordo Ortográfico: será cobrado? É possível misturar as duas normas?
    11. Haverá, em cada equipe, um professor de LP?
    12. Como será cobrado o conhecimento da LP nas demais provas?
    13. Nas questões de Exatas, será necessário escrever em português ou basta apresentar números/fórmulas?
    14. Sobre a prova de Matemática, vai ser cobrada a demonstração de um teorema?
    15. As questões serão de memorização ou haverá uma situação-problema?
    16. Que vestibular(es) serve(m) de parâmetro para a prova discursiva?
    17. As discursivas seguirão o modelo da 1ª. fase, com a interdisciplinaridade?
    18. Haverá tema?
    19. Quanto valerá cada questão? Todas valerão igual independentemente da disciplina?
    20. Haverá subdivisão ("a" e "b")? Se houver, quantos serão os itens? Eles serão independentes?
    21. As provas de inglês e de espanhol serão respondidas nessas línguas ou em português?
    22. O que motivou essas mudanças?
    23. Quem escolheu as disciplinas, principalmente a terceira? Por que uma terceira disciplina?





Observe os quadros a seguir:

VEST 2011 VEST 2012
1ª FASE 60 questões objetivas - Conhecimentos Gerais 60 questões objetivas - Conhecimentos Gerais
2ª FASE Redação de 1 texto a partir de 3 propostas + 20 questões objetivas de LP e 10 de LE Redação de 2 a 4 textos + 20 questões objetivas de LP e 10 de LE
40 questões objetivas divididas entre 2 disciplinas específicas elencadas pelos Colegiados 12 questões discursivas divididas entre 3 disciplinas específicas elencadas pelos Colegiados
PHE realizadas em 2 turnos PHE realizadas em 2 turnos

VEST 2011 VEST 2012
1ª FASE Aproveitamento mínimo de 30% da prova (18 questões) Aproveitamento mínimo de 30% da prova (18 questões)
2ª FASE Aproveitamento mínimo de 15% (8,1) da pontuação de LP+LE (54 pontos) Nota ≥ 2 na Redação Aproveitamento mínimo de 20% da pontuação total da Prova da Língua e Literaturas, não podendo "zerar" em nenhuma das partes (Red, LP, LE)
Aproveitamento mínimo de 15% da pontuação total da Prova de CE Aproveitamento mínimo de 15% da pontuação total da Prova de CE, após atribuídos os pesos, não podendo "zerar" em nenhuma das 3 disciplinas
PHE classificatória PHE em discussão



  1. Não haverá mudanças na 1ª. fase. A prova continua com 60 questões objetivas baseadas em 9 disciplinas do Ensino Básico.

  2. Sim, o tema continua. É ele que dá coesão ao todo da prova e promove a interdisciplinaridade.




    1. 2, 3 ou 4 textos de acordo com a proposta daquele ano. Não haverá mais escolha. Os textos solicitados deverão ser todos eles feitos.

    2. Sim, o cálculo será feito de modo que haja tempo suficiente para a elaboração de todos os textos, além das 20 questões objetivas de língua portuguesa e literatura e das 10 questões objetivas de língua estrangeira (francês, espanhol ou inglês, conforme a opção do candidato quando da sua inscrição).

    3. Sim, estas provas (30 questões objetivas ao todo) continuam junto com as redações.

    4. Para a redação, a UFPR será o nosso parâmetro.

    5. Não haverá simulados ou modelos. Recomenda-se observar as provas da UFPR.

    6. Não trabalharemos nem com tipos textuais (narração, descrição, dissertação etc.) nem com gêneros (carta, editorial, notícia, reportagem, crônica etc.). Nossa prova de redação será composta de propostas que solicitem para avaliação habilidades com os textos apresentados, como a de resumir, criticar, refletir, finalizar, comparar etc.

    7. Não, cada questão é independente.

    8. Do mesmo modo como vem ocorrendo: a correção será, no mínimo, dupla (2 professores corrigem a mesma redação) e cega (um professor não sabe de quem é o texto nem mesmo quem já o corrigiu). Em caso de discrepância (diferença acima do estipulado como normal) nas notas dos 2 primeiros corretores, passa-se a um terceiro corretor, igualmente desconhecedor das notas anteriores e da autoria do texto.
      A equipe de corretores é formada por professores de língua portuguesa e literatura submetidos a um treinamento específico para a correção do vestibular corrente, de modo que os critérios de correção estejam afinados.

    9. Porque os corretores trabalham com notas de 0 a 6, as quais são convertidas depois para uma escala de 0 a 10. O Manual do Candidato informa esta questão.

    10. No modelo anterior, estava eliminado o candidato que "zerasse" a redação, isto é, aquele que a deixasse em branco ou que não fizesse o mínimo de linhas ou ainda aquele que fugisse totalmente ao tema. A partir do próximo Vestibular (2012), é possível zerar um dos textos, mas não a prova de Redação inteira. Se houver 3 textos para serem feitos, 2 podem "zerar", mas 1 deverá ser válido.

    11. Ainda não está decidido o valor de cada texto, mas todos terão o mesmo valor.



    1. Sim, o conteúdo é o mesmo.

    2. Sim, pode "zerar" uma questão.

    3. Não, não pode "zerar" a prova de determinada disciplina.

    4. Os pesos serão atribuídos após as notas de cada disciplina. Os pesos serão 1 ou 2. Assim, teremos 3 situações: todas as três disciplinas valendo igual (1, 1, 1); duas valendo 1 e uma valendo 2; duas valendo 2 e uma valendo 1. É preciso atentar para o quadro dos cursos e suas disciplinas.

    5. O cálculo é de 20 minutos por questão.

    6. Uma equipe de professores da área/disciplina. Para alguns casos, recorreremos a professores externos à UEL.

    7. Não. O conteúdo será aquele descrito no Manual do candidato. A prova de determinada disciplina será a mesma para todos os cursos que a escolheram.

    8. Professores da UEL escolhidos de acordo com o perfil esperado. Contaremos, este ano, com a contribuição dos professores coordenadores de cada disciplina indicados por colegiado, os quais indicarão nomes, a seu ver, interessantes para elaborar as quatro questões da prova.

    9. Sim, haverá questões de língua e de literatura, como ocorre com as 30 questões do 1º dia da 2ª fase.

    10. As provas do Vestibular da UEL já se pautam na nova ortografia. É importante que o aluno diferencie as formas anteriores das formas com novo formato e procure não misturá-las. Vale, porém, um lembrete: mais importante do que saber as novas regras é saber minimamente como se escrevem determinadas palavras, a fim de evitar erros crassos, isto é, grosseiros.

    11. Não. Somente haverá professores de língua portuguesa nas provas dessa disciplina, como Língua Portuguesa e Literaturas e Redação.

    12. Língua Portuguesa é importante em todos os momentos do Vestibular: na leitura das questões, na produção dos textos, na análise dos textos da prova de Língua Portuguesa e Literaturas. Nas provas contidas em Conhecimentos Específicos, língua portuguesa será importante, pois expressar-se com clareza, precisão e dentro do que foi proposto passam pelo bom uso da língua materna. Em outras palavras, inevitavelmente o bom uso da língua portuguesa está atrelado à eficiência com que o aluno se expressa. Entretanto, de modo geral, a língua portuguesa não irá se sobrepor ao conteúdo específico, por exemplo, o de Filosofia, mas o emprego consciente e eficiente da língua será fundamental para o sucesso na questão. Para a Prova de Língua Portuguesa e Literaturas, obviamente o domínio do conteúdo inclui o da forma.

    13. Depende do que a questão solicita. De modo geral, essa grande área explora mais os números e as fórmulas. Se assim for, o candidato deverá mostrar domínio desse tipo de linguagem. Vale lembrar que o fato de não usar a língua materna não significa que esta não esteja sendo cobrada, pois a interpretação do texto e sua transformação em números e fórmulas é a base para a resposta à questão.

    14. Nossa prova será pautada pela interpretação e resolução de problemas contextualizados e pela aplicação de conceitos matemáticos vistos ao longo da Educação Básica na vida escolar do aluno. Nesse sentido, a demonstração de teoremas, que envolve hipótese e tese, não se ajusta à nossa proposta.

    15. Não há questão de memorização. A ideia é partir de uma situação e solicitar que haja uma resposta para ela. No caso da Física, Matemática e Química, haverá um formulário, como já vem sendo feito.

    16. Os vestibulares da Unicamp, Unesp, USP, UFRJ, UFPR e outros importantes para cada uma das disciplinas.

    17. Não. A interdisciplinaridade não é possível para a 2ª fase, pois as 4 questões de cada disciplina serão sempre as mesmas não importando com que disciplinas estejam combinadas.

    18. Não.

    19. Os valores ainda estão sendo decididos, porém podemos adiantar que todas as questões valerão a mesma coisa.

    20. Sim, poderá haver subdivisão, mas apenas em "a" e "b". Não serão itens independentes.

    21. Essas questões serão respondidas em português. As perguntas também serão nessa língua. Apenas os textos serão na língua estrangeira.

    22. Entendemos que já era necessário renovar o tipo de avaliação. As questões objetivas têm o seu valor, mas são limitadas. É importante incluir a questão discursiva de forma que os alunos possam expressar-se. Ao mesmo tempo, nesse tipo de questão, há a possibilidade de parcelar a nota, o que não ocorre nas objetivas.

    23. Os colegiados dos cursos escolheram as três disciplinas. Praticamente todos os cursos mantiveram as 2 disciplinas e acrescentaram uma, de acordo com o perfil do curso. A existência de apenas 2 disciplinas se revelava insuficiente para uma avaliação mais holística do candidato, além disso, nas escolas, após a 1ª fase, os alunos deixavam de lado as disciplinas que não estão listadas para a Prova de Conhecimentos Específicos do seu curso. Com 3 disciplinas, espera-se dedicação mais ampliada.

© 2003-2019 Universidade Estadual de Londrina - Coordenadoria de Processos Seletivos
Rodovia Celso Garcia Cid | PR 445 Km 380 | Campus Universitário
Cx. Postal 10011 | CEP 86057-970 | Londrina - PR
Fone: (43) 3371-4740 | Fax: (43) 3328-4448 | e-mail: cops@uel.br